Coisas Legais » Das Amigas » Estilo de Vida

Cozinhar com energia é mais do que uma terapia

09.03.2015 Ellen Gallego

 

Não é novidade que cozinhar é uma atividade rica em benefícios tanto para o corpo físico quanto para a alma, preparar uma refeição caprichada, desde a escolha dos ingredientes até a apresentação final do prato, para muitos hoje em dia, é uma maravilhosa terapia. Uma excelente oportunidade de relaxar, descontrair, de se divertir e liberar o estresse.

Alguns dizem que usar as mãos para fazer alguma coisa na cozinha os ensina a controlar a ansiedade, exercitar a paciência e desintoxicar os pensamentos, enquanto outros compartilham receitas com os interessados em testar os efeitos dessa prática.

É certo que cozinhar faz bem e dá prazer, sem mencionar os elogios que servem de estímulo mostrando que somos capazes de realizar algo incrível para os nossos comensais. No entanto, precisamos ter o cuidado de lembrar que a energia de nossos pensamentos acumula-se nas mãos e transita para os alimentos.

 

A energia fica registrada na química da comida

 

O manuseio dos alimentos tem uma grande importância na magia alquímica de cozinhar. A energia que as mãos transmitem, modificam a energia própria dos alimentos e os torna benéficos ou prejudiciais para o nosso corpo segundo as intenções ou estado de humor daquele que cozinha. E como isso acontece?

Na ponta dos dedos e no centro da palma das mãos temos pequenos “chakras” que emitem vibrações. “Chakras” são centros de transmissão e recepção de energia em nosso corpo. Os chakras das mãos, especificamente, são veículos diretos através dos quais a energia do Universo opera, e na qual interferimos, para intuir e acionar comandos (bons ou ruins) através de nossos pensamentos.

Para sentir um pouco dessa energia, basta esfregar as palmas das mãos uma na outra até que sinta o calor entre elas. Lentamente, separe suas mãos alguns centímetros e enquanto as afasta, tente sentir a energia que se eleva entre as palmas e os dedos, como um imã que atrai uma mão a outra e a resistência que se forma quando tenta afastá-las. Você pode não sentir da primeira vez, é normal, faça novamente. A lição aqui é reconhecer que essa energia reside em você e tem o poder de canalizar e transmitir a qualidade de seus pensamentos e sentimentos.

A comida quando preparada num estado de tensão, ansiedade, raiva ou medo levará esses padrões de pensamentos e essas vibrações. Sabendo disso, você deve estar harmonizado antes de começar a cozinhar e não alcançar esse equilíbrio durante ou após o processo. Caso contrário, estará ingerindo ou partilhando com outros tudo aquilo de que pretendia se livrar.

Antes de iniciar a atividade, pense a respeito de tudo que gostaria de transmitir em termos de harmonização para você e para os seus. O ideal seria preparar a comida num estado meditativo, apenas com sentimentos de amor e desapego, livre de qualquer desejo. Isso porque, a mente é complicada e gosta de nos colocar em situações de engano, como por exemplo, a expectativa de receber um simples elogio, pode nos conduzir sutilmente ao medo de errar enquanto cozinhamos.

O segredo da “cozinhaterapia” está na consciência, quando limpa e tranquila, preenchida pelo amor e desapego, transforma a comida num “elixir” para a alma e para o corpo. Quando estamos conscientes, selecionamos a comida com cuidado, preparamos com amor, aceitamos com gratidão e ingerimos com pureza.

Abençoar, qualificar e agradecer a refeição, ainda que raro hoje em dia, são formas de adicionar as energias positivas e consumir as energias ruins. Através de gestos simbólicos feitos com as mãos, invocamos a energia do Universo para fluir através de nossas mãos, purificando, energizando e harmonizando. Uma das formas mais comuns é descansar suas mãos à direita e à esquerda do alimento com as palmas viradas para ele e em seguida, murmurar a sua manifestação de benção.

A técnica japonesa Jin Shin Jyutsu também é bem simples e uma excelente opção para o reequilíbrio do corpo, da mente e do espírito. Sempre que se sentir intimidado, pressionado ou sobrecarregado basta massagear suavemente, por alguns minutos, os dedos das mãos para se sentir melhor, pois em cada um deles corre um canal de energia que é conectada a um órgão do corpo associado a uma emoção. Para saber mais sobre a cura pelo Jin Shin Jyutsu aqui.

Nunca esqueça, suas mãos são instrumentos valiosos, tenha o cuidado de transmitir o melhor de si, sentimentos de amor, gratidão, desapego e a sua melhor energia.

 

 

 

 

Sou uma estudiosa da alquimia da Nova Gastronomia e também uma empreendedora, com uma loja de comida criativa para os novos tempos . Venho estudando os rudimentos da culinária e da fisiologia do gosto, através de livros, mentores e cursos, concluindo o aprendizado em Firenze – Itália, Hoje, sigo o conceito da Ecogastronomia, como associada e ativista no movimento Slow Food, acreditando que o alimento deve ser bom, limpo e justo.