Coisas Legais » Inovação

Impressoras 3D, muito prazer!

20.02.2015 Karla Cunha

 

Você já deve ter ouvido falar nas impressoras 3D e em toda revolução que esses equipamentos incríveis estão causando em inúmeras áreas, desde o design de peças de uso cotidiano até as próteses cirúrgicas.

Claro que pouquíssimas pessoas podem ter uma dessas em casa, mas especialistas afirmam que essa situação está prestes a mudar, já que as impressoras 3D estão cada vez menos complicadas de usar e com custos bem mais acessíveis.

 

Como funcionam?

 

Impressoras 3D montam objetos, camada por camada, a partir de blocos de materiais (geralmente plásticos ABS ou PLA), da mesma forma que as impressoras tradicionais criam imagens de pontos de tinta ou toner, só que em três dimensões.

Primeiro, um software de modelagem tridimensional é utilizado para desenhar o que será impresso, mas, como alternativa, é possível baixar um modelo já pronto.

Um bom lugar para começar é com o Blender, um software gratuito de modelagem tridimensional e com uma comunidade bem organizada. Já o Thingiverse é um site que conta com milhares de objetos de todos os tipos prontos para a impressão, basta fazer o download.

 

Quanto custa?

 

Utilizando uma média de R$100,00 por quilo, temos um custo aproximado de R$0,10 por grama. Se considerarmos que os objetos impressos são muito leves (caso o seu interior seja oco), temos um custo relativamente baixo por impressão.

No Brasil, existem diversos modelos de impressora 3D à venda. No site Mercado Livre, é possível encontrar inúmeros tipos, sendo que muitos deles são clones de impressoras 3D importadas. O custo varia entre R$2.000,00 e R$10.000,00 mas é um ótimo ponto de partida para quem quer entrar no mundo da impressão 3D.

 

Algumas das maravilhas esculpidas

 

Como você já percebeu, não existe limites para o que pode ser criado com essa nova tecnologia, nem mesmo peças em grandes formatos, como prédios inteiros, ficaram de fora, confira alguns exemplos no mínimo inovadores:

 

prótese de perna com pó de titânio e plástico de alta densidade | imagem: william root

Prótese de perna hi-tech com pó de titânio e plástico de alta densidade | Imagem: William Root

 

mansão construída em impressora 3D, na china | imagem: tech in asia

Mansão construída em impressora 3D, na china | Imagem: Tech in Asia

 

prédio "impresso" aberto a visitação na china | imagem: tech in asia

Prédio “impresso” e aberto a visitação na china | Imagem: Tech in Asia

 

luminárias de mesa articuláveis | imagem: terra

Luminárias de mesa articuláveis | Imagem: Terra

 

vestido 3D feito em nylon | imagem tecmundo

Vestido 3D feito em nylon | Imagem: Tecmundo

 

E até chocolates já estão sendo “impressos” em equipamentos especiais, oferecendo infinitas possibilidades a pequenos e grandes produtores, confira (e se delicie) no vídeo a seguir:

 

 

O mais incrível disso tudo é pensar na revolução que o uso em grande escala dessa tecnologia pode causar, imaginem quanto do transporte poderia ser reduzido se o comércio pudesse confeccionar suas peças in loco?

Eu sou da época  da impressora matricial, que utilizava o formulário contínuo, alguém se lembra? Era uma impressora enorme e quadradona onde os papéis eram presos pelos furinhos laterais e, acreditem, ter uma dessas em casa era o máximo!

 

impressora matricial da epson

Impressora matricial da Epson

Sou arquiteta, formada pela Universidade Católica de Santos e pós graduada em Gestão e Tecnologias Ambientais pela Escola Politécnica da USP. Hoje sou sócia da Item 6, escritório especializado em projetos arquitetônicos e paisagísticos que respeita os conceitos sustentáveis e também escrevo em um blog sobre o tema. Além disso, sou mãe, estou sempre na correria tentando conciliar trabalho e vida pessoal, mas sempre feliz em busca de novos desafios.