Coisas Legais » Das Amigas » Sustentabilidade

Uma árvore para cada bebê que nasce

22.09.2015 Karla Cunha

 

Diferentemente dos outros posts que já escrevi aqui, voltados à decoração mesmo, esse está mais pro lado do urbanismo e mostra algumas cidades brasileiras que tiveram uma iniciativa super bacana para melhorar a qualidade de vida de seus habitantes.

Cada bebê que nasce nas cidades de Itaperuna (RJ), Passo Fundo (RS) e Sorocaba (SP), por exemplo, ganham uma árvore nativa com seu nome!

 

Os programas

 

O programa “Uma Criança, uma árvore” de Passo Fundo, já plantou mais de 6 mil árvores na cidade e tem a intenção de arborizar a área urbana do município e ainda criar uma ação permanente de preservação do meio ambiente e pluralidade social. Para criar esta nova cultura, as ações são estendidas para diferentes espaços públicos e escolas, onde a comunidade, especialmente as crianças e jovens, são convidados a plantar árvores e preservar o meio ambiente.

Já a cidade de Sorocaba, com um programa de mesmo nome, prevê que os pais de crianças nascidas nas maternidades e residentes do município, tenham o direito de receber uma muda de árvore gratuitamente. Lá, os pais podem escolher o local do plantio, desde que seja apropriado e atenda às regras do Plano de Arborização Municipal, como, por exemplo, não prejudicar a fiação elétrica, a rede de água ou esgoto, ou, ainda, destruir as calçadas.

 

Plantio de mudas em Itaperuna |Imagem: O Itaperunense

Plantio de mudas em Itaperuna |Imagem: O Itaperunense

 

Em Itaperuna, uma das cidades mais quentes do Rio de Janeiro, o programa “Uma criança, uma árvore” organiza plantios comunitários das árvores de cada criança, que pode ser cadastrada desde o pré-natal da gestante, durante o teste do pezinho ou ainda na sala de vacinação.

 

Impactos ambientais

 

As iniciativas são super válidas e certamente trarão benefícios maravilhosos a cada cidade participante e seus habitantes, como a conscientização ambiental e a melhora da qualidade de vida.

Fazer com que a população se envolva diretamente em programas como esse é garantia de sucesso absoluto, já que cada um se sentirá responsável de alguma forma por toda ação e pelo cuidado futuro de cada árvore plantada.

Várias outras cidades, como Belo Horizonte, Betim, Contagem, Sabará, Ouro Preto e Mariana (MG), Clevelândia (PR), Guarapari (ES), Ituverava, São José do Rio Preto, Penápolis e São Caetano do Sul (SP), entre outras, desenvolveram programas como esses e merecem ser seguidas como exemplo.

Vou confessar a vocês que senti uma certa invejinha por não ter tido essa oportunidade e adoraria ter o nome do meu filho em uma árvore, para poder visitá-la e vê-la crescer ao lado dele.

Fonte: Diário da Manhã

 

Sou arquiteta, formada pela Universidade Católica de Santos e pós graduada em Gestão e Tecnologias Ambientais pela Escola Politécnica da USP. Hoje sou sócia da Item 6, escritório especializado em projetos arquitetônicos e paisagísticos que respeita os conceitos sustentáveis e também escrevo em um blog sobre o tema. Além disso, sou mãe, estou sempre na correria tentando conciliar trabalho e vida pessoal, mas sempre feliz em busca de novos desafios.